1155 Itens

Ordenar por

O Museu Memorial dos Pretos Novos é resultado do trabalho realizado desde a descoberta do sítio arqueológico

Véspera de feriado é um dia perfeito para cair no samba. Sendo assim, uma ótima opção é o show de Adriana Passos no Rival. Criada nas rodas de samba caseiras, ela é neta de Arnaldo Passos parceiro de Geraldo Pereira em “Escurinha” e de Monsueto em “Mora na filosofia”. Formada pela CAL – Casa de Artes de Laranjeiras –, Adriana participou da Companhia de Menestréis de Oswaldo Montenegro, atuando como cantora e atriz por três anos. Acabou se decidindo pela música e graduou-se na UNI-RIO. Passou, então, a cantar em casas noturnas e saiu do Rio para São Paulo, Minas Gerais e Bahia, até partir para uma turnê de três anos pelos Estados Unidos. De volta ao Brasil, mergulhou no movimento de resistência cultural da Pedra do Sal nos anos 2000 – O Sal do Samba. Esse, aliás, é o nome de seu novo trabalho, em que resgata a obra do avô e traz também composições próprias e inéditas de outros compositores, como Moyseis Marques. O resultado que todo mundo vai poder conferir no show do dia 14 combina jongo, coco, tambor de crioula e, claro, o samba tradicional do avô com uma roupagem original.   Serviço: Show: Adriana Passos […]

O instrumentista, cantor e compositor Pedro Amorim, que se destaca também como bandolinista e é um dos integrantes do quarteto “Samba de Fato” (grupo que se apresenta exclusivamente no Trapiche Gamboa), realiza mais um show de lançamento do CD “Voz Nagô — Afro-sambas de Pedro Amorim e Paulo César Pinheiro”, escolhendo o salão do casarão da Gamboa na quarta-feira 15 de novembro. Retomando a linha de composição apresentada pela dupla Baden & Vinícius na década de 1960, o instrumentista Pedro Amorim e o consagrado compositor Paulo César Pinheiro apropriam-se artisticamente de elementos do candomblé e da capoeira, desenvolvendo, a partir deles, um conjunto de 14 afro-sambas, lundus, chulas e jongos nunca antes reunidos em um único projeto. Inédito em sua maioria, este repertório inclui ainda as canções anteriormente gravadas por Maria Bethânia (“Iemanjá Rainha do Mar” e “Linha de Caboclo”), Naná Vasconcelos (a faixa-título “Voz Nagô”), Nina Wirti e Ilessi. Teaser do lançamento: https://www.youtube.com/watch?v=Axp68eaXLPo&feature=youtu.be. Couvert artístico: R$30. Livre. A casa abre às 19h30.

O evento terá diversas performances de um elenco que reúne 21 artistas, entre ritmistas, passistas e cantores.

Ingrediente indispensável para dar molho à programação de novembro do Teatro Rival Petrobras é um bom samba, ainda mais se a marca do samba é Tempero Carioca. Com mais de uma década de existência, o grupo mistura clássicos do samba de roda e do partido alto, tendo como referências mestres como Noel Rosa, Cartola e Candeia. Formado por Agrião (pandeiro e voz), Evandro Lima (violão de 7 cordas), Marcelo Pizzott (tantan), Marquinho Basílio (surdo), Marquinho China (pandeiro e voz), Nelci Pelé (pandeiro e caixa) e Serginho Procópio (cavaco e voz), o Tempero Carioca está sempre no cardápio de outros artistas. Seus integrantes já tiveram músicas gravadas por Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Mart’nália e muitos outros craques com quem estiveram no Batuque da Boa, a maior roda de samba do mundo, projeto que reuniu mais de 250 músicos no Parque de Madureira em outubro de 2017. É com esse axé que o Tempero Carioca vai apresentar o CD “Se o samba me chamar” no dia 16. O chamado é para todo mundo.     Tempero Carioca – Se o Samba Me Chamar Fruto de 10 anos de estrada, “Se o Samba Me Chamar” traz em sua maioria, sambas de composições dos […]

Almirzinho comanda a roda toda sexta-feira no bar paulista!

O Projeto anual está na sua 4ª edição e vai comemorar o aniversário da cantora Denise Mattos, com uma boa Roda de Samba, aonde pode reunir seus queridos fãs, amigos, e colegas da “Música Brasileira” e especialmente do “Mundo do Samba”  Esse projeto como é itinerante. Idealizado pela cantora em 2012, Intitulado pelo dia e mês de aniversário que é 15 DE NOVEMBRO “Proclamação da República” Denise Mattos, promete nessa edição uma Noite diferente, com uma pré GRAVAÇÃO AO VIVO ensaiando na Roda de Samba a sua nova música de trabalho… Um samba que fala muito do momento em que estamos vivendo, como um grito de guerra, um pedido de socorro ao país, e ao Povo!!! “CHAMA DA PAZ” de: (Santana, Jeffinho e Alexandre Andrade) Promete também muita alegria, e muito sacode no Terreiro do Butiquim do Nonno. Convidados: – RENATO DA ROCINHA  – MARQUINHO PATO (ex Molejo) – MARI ARAÚJO ( Só Damas) – MARIANO MAIA – BIANCA MIRANDA – DIDI ASSIS – Grupo ‘ NOVA MENTE ‘ PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: MATIAS DO CAVACO Cantor, instrumentista e produtor SERVIÇO COUVERT: 15,00 Rua Genaro de Carvalho 1469 – Recreio RESERVAS DE MESAS: 21 3593-2212 (sujeito a lotação) Classificação 18 anos

Mauro Diniz, grande sambista, cantor e compositor é o convidado especial desta sexta-feira, dia 17 de novembro, no Bar Samba – Vila Madalena. Mauro será recebido por Grupo Art&Ofício, Everson Pessoa e Marcio Vanderlei com “aquela” batucada das 21h às 3h da matina. 💲 R$35 (entrada) ⌚ 21h às 3h 📞 (11) 3819-4619 📍 Rua Fidalga, 308 – Vila Madalena, São Paulo

No próximo sábado, dia 18 de novembro, tem o 13º aniversário do Cordão do Prata Preta & também o lançamento da camisa do carnaval 2018 com o enredo Tropicália. A roda será do Samba Honesto (músicos do Prata) e terá a participação especial da cantora Lú Fogaça, grande cantora da região portuária. O evento acontece no Centro Cultural José Bonifácio – Rua Pedro Ernesto nº 80  Próximo a praça da Harmonia; Início às 14 horas Entrada franca!

Neste sábado, dia 18 de novembro, a Conversa de Galeria do Museu de Arte do Rio é com o ator Thiago Viana. A conversa-performance encontra no universo da comida dos Orixás a interlocução com as artes visuais e o acervo do museu, através da série “Boris”(2014), do artista baiano Ayrson Heráclito. A conversa flui para a performance -ritual em diálogo com a dança afro e percussão, na interpretação de Thiago Viana do poema “Padê de Exu, Libertador”, de Abdias do Nascimento. Um encontro sagrado do sacerdote com o seu orixá de prestígio em que narra as políticas decorrentes da militância do autor nos movimentos negros. Serviço 18/11 15h MAR Praça Mauá , 05 – RJ