Com 78 anos de vida, mais de 45 cantando na noite e uma biografia lançado no fim de 2017, Áurea Martins vai comemorar 10 anos do lançamento do seu primeiro e elogiadíssimo CD “Até Sangrar” (Biscoito Fino) que lhe rendeu em 2009 o prêmio da Música Brasileira como melhor cantora na categoria MPB. A celebração será no Teatro Rival Petrobras, na Cinelândia, no dia 08 de novembro, quinta-feira, às 19h30.

Aurea comemora o convite do Teatro Rival Petrobras. “Quando lançamos o CD, foram poucos os shows e em todos estes anos muitos pedem o show do CD, assim como também o relançamento do mesmo. Enquanto não relançamos o CD, vamos fazer o show com muito mais emoção e reafirmando que esta música brasileira é eterna e atemporal”.

Outra novidade é a inclusão no roteiro do show de algumas canções que foram escolhidas e até pré-gravadas mais que não entraram no CD. “Eu amo o samba-canção e Folhas Mortas e Matriz ou Filial, do repertório do Jamelão, não entraram no CD, mais estarão no show!”, diz Aurea.

O repertório do show e CD – como diz uma das críticas da época – É desaconselhável para cardíacos: “Ilusão à Toa” (Johnny Alf), “Pensando em Ti” (Herivelto Martins/David Nasser), “Há um Deus” (Lupicinio Rodrigues), “Ocultei” (Ary Barroso), “Molambo” (Jaime Florence/Augusto Mesquita), “Volta” (Lupicinio) e mais 15 canções, algumas agrupadas em medleys, além de uma curiosa e bela interpretação de “Nada por mim” de Paula Toller e Herbet Vianna está no repertório.

A cantora será acompanhada pelo grupo TERRA TRIO, formado por Zé Maria Rocha no piano, os irmãos Fernando Costa no baixo e Ricardo Costa na bateria, além de convidados especiais.

Como diz uma crítica do ano de lançamento do CD:

“Concebido pela dupla Hermínio Bello de Carvalho e José Maria Rocha , o trabalho é uma pequena jóia que deve ser preservada para que, daqui a vários anos, uma futura geração saiba que por aqui existe uma cantora do quilate de Áurea Martins.”

Outras Críticas do CD:

Em Até Sangrar, Áurea aposta no rasga-coração dos ases da matéria. Um estranhamento em plena era de assepsia vocal. (Jornal do Brasil)

A voz curtida na medida exata, o clima esfumaçado dos arranjos e a interpretação de quem sabe cantar com verdade torna o CD precioso. (O Globo)

Escorada por um time de músicos de se tirar o chapéu, Áurea transita, com tranqüilidade, por um mar que ela conhece bem. Vale à pena ouvir este trabalho sofisticado e delicado. (Tribuna da Imprensa)

O disco tem uma atmosfera noturna, densa, esfumaçada. Em essência, Áurea Martins passeia majestosa pelo universo dolorido do samba-canção. (O Dia)

Serviço

Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Data: 08 de novembro (Quinta). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: R$ 50,00 (Inteira), R$ 35,00 (promoção para os 100 primeiros pagantes), R$ 25,00 (meia-entrada). Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/Ingressos2z0P23j. Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h Censura: 18 anos. www.rivalpetrobras.com.br. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras, Clientes com Cartão Petrobras e Assinantes O Globo