Os duetos de cantores tem uma larga tradição na música popular. Ao contrário das duplas, que normalmente tem caráter mais permanente e um sentido de carreira conjunta, os duetos vêm da junção ocasional de dois artistas que têm suas trajetórias individuais, que não por isso se alteram.

Entre nós, por exemplo, Carmem Miranda os adorava, o que gerou antológicas dobradinhas com as principais vozes de seus tempo. Tivemos duetos famosos na música popular brasileira, seja pela quantidade de gravações (Francisco Alves e Mário Reis), seja pelo sucesso do encontro (Dick Farney e Lúcio Alves, Tom Jobim e Elis Regina), seja pelo impacto artístico sobre determinada época (Chico Buarque e Bethânia, que rendeu um disco antológico; Chico e Caetano, que rendeu programa de televisão etc.).

Pra falar um pouquinho dessa história, Juliana Amaral, Paula Sanches, Cadú Ribeiro e Fernando Szegeri formam 6 diferentes duetos, interpretando canções, sambas e marchas dos anos 30 até hoje. Felipe Siles no piano e acordeon, Gregory Andreas no cavaco, Renato Enoki no baixo e Rafael Mota na bateria completam o time de músicos.

Essa apresentação traz clássicos, traz duetos que estavam escondidos, além de duetos contemporâneos, um deles, inédito. Leituras e releituras.

Uma ode ao dueto!

entrada | 30,00

Ó do Avesso

Pedindo licença ao Dono dos Caminhos, viramos a Segunda do avesso.

Avesso de mil falas, trombadas e danças: música, silêncio, cadeira e escuta.

É o Ó em busca de silêncio.

É tempo de escuta. De sons que vem de lá.

Do seu precioso silêncio.

Ó do avesso é reverso, é o que há de oculto.

Onde queres um canto, mundo inteiro.

As apresentações terão inicio às 21h com média de 01h de duração.

A casa estará aberta a partir das 20h15

Lotação: 60 pessoas sentadas

A escolha dos lugares será feita por ordem de chegada, com o auxílio da equipe da casa. As mesas serão divididas.