O Renascença Clube comemora os 147 anos do bairro de Vila Isabel, reduto da tradição boêmia na Zona Norte do Rio, no sábado, 28/9, a partir das 13 horas, com um super evento que reúne grupos musicais e convidados que moram ou já moraram em Vila Isabel, cujo repertório, em grande parte, passeia pelas pérolas musicais de autores do bairro, como Noel Rosa, Luiz Carlos da Vila e Martinho da Vila.

Como atrações, os grupos: Batuque da Raça, Explode Coração, Kuxixo, Samba do Timbó, Vem que tem Samba. Convidados: Camila Deslandes, Dinny da Vila, Nego Martins, Ricardo Bilhão, Joana Nascimento e a Velha Guarda da Escola de Samba Unidos de Vila Isabel.

Nos intervalos, música eletrônica. Pula-Pula para a garotada. E gastronomia de primeira com Malta Eventos.

Serviço

Dia: 28/9

Hora: 13 h

Local: Renascença Clube (Rua Barão de São Francisco, 54)

Ingresso: R$ 10

Mesa: R$ 20

Promoção:

O aniversariante da semana (23 a 29/9) ganha 1 ingresso.

GRUPOS

Batuque da Raça

Samba e pagode de qualidade, com “pitadas” de MPB. O grupo, que pertence à nova geração do samba, foi formado há 7 anos por Rodolfo Bessa. O seu repertório contempla músicas renomadas do samba passando por poetas como Cartola, Candeia, Clara Nunes, Toninho Geraes, Serginho Meriti, Beth Carvalho, Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho até os sucessos atuais dos novos compositores.

Explode Coração

O grupo nasceu quando amigos e integrantes da Acadêmicos do Salgueiro, criados na agremiação desde a escola mirim, se uniram para fazer uma roda de samba. Uma iniciativa de sucesso, já que o Explode Coração reúne os melhores músicos e ritmistas da vermelho e branco. A paixão pelo samba permitiu que o grupo ganhasse espaço como roda de samba valorizando os sambas feitos por compositores do morro do Salgueiro, clássicos do samba de raiz e sambas enredos.

Grupo Kuxixo

O grupo, que foi formado em 2008, faz sucesso em Vila Isabel com apresentações no Restaurante Sempre Vila e na Taberna da Vila. O Kuxixo é símbolo de dedicação e amor pela música. No grupo: Paulinho Kuxixo (tantã e voz principal), Core (reco-reco e voz), Marcelo (surdo e voz), Carlos Kuxixo (pandeiro e voz).

Grupo Samba do Timbó

Oriundo de Vila Isabel, o grupo tem no “samba suingado sem perder a raiz” sua característica principal. O Samba do Timbó foi formado há dois anos com o objetivo de reunir 7 músicos amigos que tocam na noite com artistas diferentes e que, por isso mesmo, não conseguiam estar juntos. Essa reunião deu tão certo que, a cada 15 dias, eles tocam na Taberna da Vila. Agora se reúnem, pela primeira vez no Renascença Clube, para homenagear Vila Isabel.

Grupo Vem que tem Samba

Um grupo de amigos amantes do samba se reuniam em frente ao antigo Bar do Costa, em Vila Isabel. Acabaram formando um batuque de mesa regado à cerveja e comida preparada por um dos amigos. O bar foi vendido. O grupo migrou para o bar do Antônio, do outro lado da rua, onde nasceu o Vem Que tem Samba. Em 2016 faziam as suas rodas de samba, quinzenalmente, no local. Em 2017, o grupo atravessou a calçada novamente e se instalou no Bar e Restaurante Veja Bem. De lá para cá cresceu em popularidade entre os apreciadores do bom samba de raiz. A roda passou a acontecer duas vezes por mês e, em 2018, após alguns ajustes promovidos pela liderança de Pecê Ribeiro passou a se apresentar somente no primeiro domingo do mês.

CONVIDADOS

Camila Deslandes

Tijucana, aos 14 anos Camila Deslandes começou a trabalhar com música. Seu repertório é eclético – samba, MPB, bossa, rock, jazz – mas, no samba dá preferência a Jovelina Pérola Negra, Cartola, João Nogueira, João Bosco e Luiz Carlos da Vila.

Dinny da Vila

O cantor e compositor Dinny da Vila, nascido e criado na comunidade Morro dos Macacos, em Vila Isabel, tem mais de 25 anos de carreira, várias músicas gravadas e participação na formação de grupos musicais. Na Escola Villa Lobos aprendeu canto lírico e a tocar cavaquinho. Depois partiu para o violão e o banjo. Em 2007, foi vencedor do samba de quadra da Unidos de Vila Isabel, época em que passou a fazer parcerias musicais com diversos artistas do mundo do samba. Dois anos depois, passou a fazer parte do Quintal do Zeca e do disputado Poetas do Samba. Seu mentor, amigo e mestre Martinho da Vila é a sua maior inspiração!

Joana Nascimento

Começou dando “canjas” no Samba do Trabalhador. Agora já é “prata de lei” da casa.

Nego Martins

Apesar de tijucano, Nego Martins é um amante do bairro de Vila Isabel, frequentador da escola de samba do local, do Petisco, Genérico, da Praça Sete. Na década de 80, ele cantava nas rodas de samba na quadra da Caprichosos de Pilares. Depois, foi parar na Mocidade Independente, onde permaneceu por quatro anos. A partir daí, passou a participar das disputas de samba em diversas escolas.

Em 1996, Nego Martins estreou como intérprete principal na Unidos do Viradouro. No ano seguinte, retornou a Padre Miguel, onde ficou por mais quatro anos integrando a equipe de apoio dos puxadores Wander Pires, Paulo Henrique e David do Pandeiro. Em 2000 e 2001, puxou os sambas da Estácio de Sá. Nos dois carnavais seguintes, esteve no Morro dos Tabajaras, conduzindo a Unidos de Villa Rica. Em 2003 e 2004, Nego Martins desfilou no carro de som do Salgueiro. Em 2011, defendeu o Império da Praça Seca. Seu estilo lembra o de Quinho e de Dominguinhos do Estácio, já que ele é pura empolgação quando canta samba enredo.

Ricardo Bilhão

O cantor e compositor carioca, Ricardo Bilhão, tomou gosto pela música ouvindo os discos do pai e da sua madrinha. Suas maiores referências são o grupo Fundo de Quintal, Arlindo Cruz, Cartola, Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Alcione, Almir Guineto, Toninho Gerais. Ele é o fundador do Projeto Samba de Ouro, em Campo Grande/RJ.

Velha Guarda da Escola de Samba Unidos de Vila Isabel

A galeria da Velha Guarda da Unidos de Vila Isabel tem 70 componentes. No último dia 25 de agosto, a Velha Guarda comemorou os seus 55 anos de fundação. Muitos dos seus representantes frequentam o Renascença e, no dia 28, vão se apresentar no Clube para homenagear o bairro mais boêmio do Rio de Janeiro.