No período de 16 a 20/11, o Renascença Clube, templo da resistência negra na Zona Norte do Rio, comemora a XII Semana da Consciência Negra. O tradicional espaço do samba carioca abre mais uma vez as suas portas para celebrar a sua negritude e história.

A programação, que começa na sexta-feira e segue até terça-feira, traz cinema, danças folclóricas, desfile, gastronomia, arte afro-brasileira e muita música: Grupo Clareou, Serginho Madureira e Toninho Geraes, e para fechar com chave de ouro, Reinaldo “o príncipe do pagode”. O Dia da Consciência Negra está ligado à história do Renascença porque o clube foi criado por um grupo de homens negros de classe média, em 1951, que não conseguiam acesso a outros clubes sociais da região, por causa da cor. O Renascença nasceu como um berço de resistência, sempre focado na cultura negra, mas frequentado por todos, sem preconceito. Como também é tradição, nomes que tenham prestado serviço ao clube e à comunidade negra receberão o troféu Wawa Aba que é a semente da árvore Wawa, símbolo da força, garra e perseverança. Este ano, o Zumbi será Araquém Azeredo, Vice-Presidente do Departamento de Comunicação e, a Dandara será Edylea Sylverio, Diretora do Departamento Cultural, ambos do Renascença Clube. Ambos registram trabalho de intensa dedicação junto as diretorias anteriores do Renascença Clube, inclusive representado o Clube no exterior.

Programação:
Dia 16/11 (sexta-feira)

– 16 h às 17h30 – Lançamento do Projeto Sarau de Tons e Saberes

Um encontro de poesia e música que reúne poetas e escritores. Iniciativa do Departamento Cultural do Renascença Clube em parceria com a Associação dos Profissionais e Poetas do RJ. O projeto vai acontecer, bimestralmente, a partir de março de 2019, nas terceiras quintas-feiras do mês, às 18h30. A cada edição uma personalidade será homenageada.

No lançamento do projeto, as presenças dos escritores Lia Vieira, Lucia Mattos, Elaine Barbosa, Éle Sémog, da Diretoria da Associação Profissional dos Poetas no Rio de Janeiro (APPRJ) e dos participantes do V Encontro dos Países de Língua Portuguesa (V EPLP). O ator Wilson Rabelo irá ler textos de Carolina Maria de Jesus.

Homenageada no lançamento do projeto: Conceição Evaristo.

– 18h30 às 22 h – RenaCine (cinema negro) – Filme: Pantera Negra (ficção)

“Pantera Negra” acompanha T’Challa que, após a morte do pai, o Rei de Wakanda, volta para casa, uma isolada e tecnologicamente avançada nação africana, para ocupar o seu lugar de direito como rei. Com o reaparecimento de um velho e poderoso inimigo, o valor de T’Challa como rei e Pantera Negra é testado, quando ele é levado a um conflito que coloca em risco o destino de Wakanda e do mundo todo

Direção: Ryan Coogler. Elenco: Chadwick Boseman, Michael B. Jordan, Lupita Nyong’o.

País de origem: EUA. Ano de produção: 2018. Classificação: 14 anos

Dia 17/11 (sábado)

– 17 h – Roda de Samba – Clareou e convidados

O Grupo carioca Clareou segue emplacando um sucesso atrás do outro, com repertório musical cantado em coro por onde passa, como “Só Penso no Lar”, “Ela me Disse”, “Dona dos meus Sonhos”,” Sem Ela Não Dá”.

O grupo, formado por Magal (voz), Melete (tantan), Juninho de Jesus (banjo), Buiú (pandeiro) e Flávio Homero (cavaco) segue apresentando um samba para cima e muito dançante.

Ingresso: R$ 20 (1º lote) – Vendas: Renascença Clube e Lojas South

Camarote: R$ 500 (com direito a 10 ingressos)

Dia 18/11 (domingo)

– 17 h – Roda de Samba – Serginho Madureira traz Toninho Geraes como convidado especial

O cantor Serginho Madureira se apresenta no Renascença Clube e traz Toninho Geraes como convidado especial. Apesar de carregar o nome de um bairro carioca, Serginho Madureira é um paulista que foi músico da banda de Almir Guineto e do Grupo Fundo de Quintal. Suas influências musicais vieram de mestres como Bezerra da Silva, Almir Guineto, Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho.

Almir Guineto despertou em Serginho Madureira o gosto em compor e, assim, ele criou a sua própria identidade. Alguns de seus parceiros são: Claudemir Rastafári, Serginho Meriti, Ubirany, Sereno, Bira Presidente, João Martins, Pipa Vieira, Katatau. Suas músicas foram gravadas por Leci Brandão, Fundo de Quintal, Originais do Samba, Leandro Sapucahy, Zeca Pagodinho, Revelação.

Ingressos: R$ 10 (1º lote), R$ 15 (2º lote) e R$ 20 (no dia do evento)

Dia 19/11 (segunda-feira)

– 16h30 – Samba do Trabalhador com Moacyr Luz

Dia 20/11 (terça-feira)

Dia da Consciência Negra

– 12 h – Momento cívico

Com o 13º Grupo de Escoteiros Flor de Liz

– 12h15 – Performance – Maculelê

O ator Wilson Rabelo, representando o capoeirista Besouro, atua junto aos alunos do professor Amendoim, do Renascença Clube.

– 12h45 – Apresentação do Espaço Cultural Dicas de Atabaque

O projeto do professor Márcio Barravento existe há 21 anos, tendo como objetivo principal tirar os jovens da ociosidade. No Dia da Consciência Negra, durante o hasteamento da bandeira brasileira, o grupo vai utilizar ritmos afro para interpretar o hino nacional, uma maneira de valorizar a negritude.

13h15 – Feijoada

15h15- Desfile de Cabeça Coroada no Turbante

Arte de Gigi Abayomi

15h45 – Oficina de Danças Populares com a professora Cândida Amorim

Atriz, contadora de histórias, arte educadora, professora de teatro, danças brasileiras, história e pesquisadora, Cândida vai trabalhar a criatividade, a expressividade através do corpo e a vivência em roda com uma ciranda, inspirada no trabalho de Lia de Itamaracá.

16h15 – Apresentação do Afoxé ÓMÓ IFÁ

Com Pai Sandro

17 h – Roda de Samba

Com o Grupo Ex-Quadrilha.

19 h – Premiação: Troféu Wawa Aba/2018

Premiação da Dandara/2018: Dra. Edilea Sylverio.

Premiação Zumbi/2018: Araquem de Azeredo.

19h30 – Roda de Samba

Com Reinaldo, o “Príncipe do Pagode” e sua banda.

12 h às 21 h – Atividade paralela

Mercado livre – gastronomia e moda (vestuário e acessórios do imaginário africano)