Em sua 23ª edição, o Trem do Samba sai com quatro trens em direção a Oswaldo Cruz com conhecidas rodas e baterias animando os vagões. Antes disso, no palco principal, montado na Estação de Trem Central se apresentam artistas do samba nacional, entre eles, Osmar do Breque, Dorina, Tantinho da Mangueira, Dominguinhos do Estácio, Noca da Portela e as tradicionais Velhas Guardas das Escolas de Samba cariocas.

Em Oswaldo Cruz, serão dois palcos: na Praça Paulo da Portela e João Vicente com muitos sambistas e rodas se revezando.

A programação do evento, que já faz parte do calendário oficial da cidade, começa a partir das 13h, no palco montado na Central do Brasil. Sob o comando do organizador da festa Marquinhos de Oswaldo Cruz, o público poderá curtir as apresentações das velhas guardas de Mangueira, Salgueiro, Império Serrano, Vila Isabel, além de Tiãozinho da Mocidade, Vanderley Monteiro, Dorina, Ernesto Pires, Osmar do Breque, Tantinho da Mangueira e Thania Machado.

A partir das 18h04 – mesma hora em que o sambista Paulo da Portela seguia para Oswaldo Cruz, há 80 anos, batucando e cantando nos trens com os amigos – começa uma viagem no tempo e em animadas rodas de samba até a estação de Oswaldo Cruz. Mas o desembarque não é o fim da festa, que continua em 14 rodas de samba montadas entre Oswaldo Cruz e Madureira.

A SuperVia vai disponibilizar quatro trens de oito vagões, onde as rodas de samba vão ditar o ritmo da viagem. No segundo trem, que parte às 18h24, o samba fica por conta de Coletivo Samba na Rua, Democráticos de Guadalupe, Pedeteresa, Kizomba, Clube do Samba, Grupo Moça Prosa, Roda de Samba da Pedra do Sal e Samba na Serrinha.

Às 18h44 é hora de embarcar no segundo trem com Pagode do Nelsinho e Wilma, Kebajê, Aos Novos Compositores, Grupo Regente, Balaio Bom, Bateria do Mestre Faísca e Bloco das Cuícas.

O terceiro trem parte da Central, às 19h04 levando Bip-Bip, Só Raízes, Henrique Escurinho, Partideiros Cariocas, Locomotiva do Samba, Junte-se a Nós e Criolice.

E o quarto e último trem está programado para às 19h24, com Herdeiros do Morro da Serrinha, Santo Batuque, Trem de Minas, Samba na Fonte, Samba d’Aurora, 100% Samba em Cristo e Galeria Show da Velha Guarda da Portela.

Chegando no Berço do Samba, a partir das 18h, no palco da Praça Paulo da Portela, estarão: a Escola Mirim Filhos da Águia, as velhas guardas do Salgueiro e do Império Serrano, David Correa e as velhas guardas da Portela e de Vila Isabel.

No Palco João Vicente, em Oswaldo Cruz, também a partir das 18h, a pedida é curtir o samba de Dominguinhos do Estácio, Marquinhos Diniz, Noca da Portela, Nego Álvaro e Herdeiras do Samba.

No Palco Átila Silveira, o show fica por conta de Mauro Diniz, Vera de jesus, Toninho Nascimento, Zé Luiz do Império e Gabrielzinho de Irajá.

fonte – https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/o-que-fazer-no-rio-de-janeiro/noticia/2018/11/28/sabado-e-dia-de-embarcar-no-trem-do-samba-da-central-do-brasil-a-oswaldo-cruz-na-zona-norte-do-rio.ghtml