Com treze anos de existência, o Zanzar é um grupo de música e danças populares brasileiras que trabalha as linguagens das culturas populares tradicionais: Coco, Jongo, Carimbó, Cavalo-Marinho, Maracatu, Cirandas e Frevo, entre outros, como grupo artístico formado por músicos e brincantes. Pela primeira vez nesta quinta 20 de setembro, faz a sua roda no Trapiche Gamboa, sendo um bom programa para cariocas e turistas que apreciam conhecer a cultura popular brasileira.

Apresenta-se em diversos espaços do Rio de Janeiro, tendo participando de diversos eventos como a “V Festival de Folclore Brasileiro”, no CCBB, e o “Viradão Cultural Carioca”, ambos em 2011, e a temporada “Hoje é dia de Roda” na Sala Baden Powell, em 2012. Atualmente, tem realizado rodas de coco abertas e gratuitas mensalmente nos Arcos da Lapa e diversas outras intervenções e espaços do Rio de Janeiro. Desde 2009 é responsável pela abertura do “Arraiá do Circo com Geraldo Azevedo” e realiza a “Oficina de Danças Populares” semanalmente no Circo Voador, dentro das atividades da ELA (Escola Livre de Artes). Em 2012, o Zanzar foi selecionado pelo “Edital de Concurso para Seleção de Projetos de Oficinas Culturais e Artísticas”, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro (SMC), através do qual ministrou oficinas em diversos espaços do Rio de Janeiro, como as Vilas Olímpicas da Mangueira e da Maré, e alguns Espaços Culturais da cidade, como Centro Cultural Municipal Parque das Ruinas e Centro Cultural Calouste Gulbenkian. É criado e dirigido por Lais Bernardes, professora, dançarina e coreógrafa formada pela Escola Angel Vianna (RJ), pós-graduada em Dança (UFBA / FAV), licenciada em Educação Física pela UFRJ, pesquisadora de Culturas Populares brasileiras, mestre em Memória Social pela UFRJ.

Couvert: R$15 (lista amiga: R$10). Livre. A casa abre às 18h30.